quinta-feira, 12 de junho de 2008

Afeto

Quero abraços e beijos roubados
Quero cochichar segredos
E quero ombros largos para dormir de conchinha no frio

Quero acordar devagarinho
Para espiar o sono de menino
Ronronar amabilidades em seu ouvido
E ( por que não?) lhe dizer coisas de arrepiar cada folículo

Quero sentir pele macia e relevos
Mas também quero tê-lo como
Um companheiro
Como quem tem a seu travesseiro

Quero poder vê-lo a qualquer tempo
Pelo luxo de dar e receber afeto
Sem rotular essa troca
Sem ser “namorada’, “amante”, “mulher”

Porque quero apenas
Ser bálsamo de felicidade
Porto seguro de lealdade
E edredom de abraço para me ninar

9 comentários:

Fernanda disse...

Lindíssimo o poema Quel!
Explicíta com clareza os sentimentos de toda moça apaixonada......................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................Pena que eles não entendem!É sublime demais pra cabeça de homem.

hahahahhaa Feliz Dia dos Namorados!

Rafael Zveiter disse...

Parabéns pelo blog! Sensível e coerente como você! Beijos!

Ligia disse...

Mto bom o poema!
É o que estávamos falando: o realcionamento sem rótulos...
Hoje as pessoas estão tão preocupadas em rotularem so relacionamentos que se esquecem das coisas mais básicas: o sentimento em si!
Para estes: "Feliz Dia dos Enganados"! rsss.

Beijos,
Ligia, a Devassa do Méier!

tati disse...

EU TAMBEM QUERO ISSO!!!! =) LINDO!!!

Rodrigo disse...

Belo texto, Kel! Não conhecia essa sua faceta "poetisa", mas arrebentou! Uma sensível e apaixonante declaração para o Dia dos Namorados... Bjão

Mario Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fernandaseven disse...

Perfeitooooooo!!1 Definição maravilhosa do que sentimos..
BJO

Luciana D´Aulizio disse...

Demorei para visitar o blog, mas fiz questão de dar aquela espiadinha. Lindíssimo o poema. Estava realmente inspirada =)

Saudades da senhorita!

Beijos!

Fabrícia disse...

Apenas Maravilhoso...
Vs escreve muito bem Sócia.
Parabéns!
Beijos,
Fabrícia.